Coloração pessoal: dicas para iniciantes

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Muito se tem ouvido falar no assunto, mas, a verdade é que praticá-lo demanda uma boa base teórica e experiência. Há pouco tempo comecei a estudar Coloração Pessoal e é algo que no âmbito da Consultoria de Estilo é muito requisitado.

Por isso, hoje, vou abordar o assunto de uma maneira pincelada, para expressar o que já sei a respeito e ajudar quem ainda se sente perdida no tema.

TONS QUENTES, FRIOS E CORES PRIMÁRIAS

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

É difícil classificar tão sucintamente algo tão complexo como tons de pele, mas, a verdade é que, a grosso modo, existem dois tons: o quente, que é aquela pele que bronzeia facilmente, e o frio, que é a pele que não bronzeia e só fica vermelha.

Pela teoria da coloração pessoal, tons quentes valorizam tons quentes e tons frios, por sua vez, valorizam tons frios. Até aí, tudo bem. Mas como saber de fato, entre tantas cores, qual se classifica em cada nomenclatura?

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Desde crianças aprendemos que as cores se dão a partir da junção de 3 cores consideradas primárias, que são: azul, amarelo e vermelho. Sendo assim, como uma segunda opção que facilita a nos direcionar para tons quentes e tons frios, podemos considerar: tons cuja base é amarela (ex. laranja, vermelho, marrom), são quentes; tons cuja base é azul (ex. roxo, violeta, rosa), são frios. E a partir daí temos a cartela cromática, com vários subtons que nos oferece uma infinidade de combinações.

COMO FUNCIONA A COLORAÇÃO PESSOAL?

Descobrindo seu tom de pele, pode-se partir para o teste de cor, que é feito de maneira bem prática analisando qual cor valoriza mais seus traços e tom de pele e quais não. As cartelas de cores usadas como base para esta análise dividem-se entre os tons de Solstício, que são os frios (Verão e Inverno), e os de Equinócio, que são os quentes (primavera, outono). Se a sua pele tem fundo quente, é bem provável que tons frios te façam parecer mais pálida; se, por outro lado, sua pele tem fundo frio, os tons quentes vão te deixar com aspecto amarelado.

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

ALGUNS MITOS

Em se tratando de cores, assim como na moda, existem alguns mitos que é importante quebrar agora. Alguns deles: nem todo mundo fica bem de preto e nem todas as loiras ficam pálidas de amarelo. Existem vários tons de loiros e de pele que podem sim serem valorizadas com amarelo e há cartelas de cores que nem levam o preto, justamente, porque é uma cor que não orna bem com aquela classificação de tom de pele da pessoa em questão, deixando-a mais pálida e apagada.

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Claro que, ainda que sua cor favorita não esteja na análise, é possível continuar usando-a. A coloração pessoal serve para iluminar e valorizar os traços do rosto, ou seja, as cores da sua calça e do seu sapato, por exemplo, podem sair da orientação da cartela sem influenciar no resultado final. Apostar na cor “errada” nos acessórios também é válido, porque o principal é acertar nos tons em áreas próximas ao rosto! Você também pode usar maquiagem para alterar o tom da sua pele e, assim, fazer com que a cor combine favoravelmente (para o caso de querer usar a cor fora da sua cartela na parte de cima do corpo).

UTILIZANDO O CONTRASTE DE CORES

Assim como a cartela é definida pela temperatura da pele, o contraste no uso das cores é definido pelo seu contraste pessoal. E como descobri-lo? Simples: quanto maior o contraste entre seu cabelo e seu tom de pele, mais alto ele é classificado. Você consegue descobrir isso utilizando um filtro em preto e branco em cima da sua foto, como no exemplo abaixo:

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Se o seu contraste for alto (cabelo bem escuro/colorido e pele bem clara ou com grande contraste em relação ao cabelo), aconselha-se a utilizar contraste alto nas cores, para valorizar mais seu visual. Este é o momento de apostar no Color Block (blocos de cores) ou naquele tão adorado preto e branco que muita gente gosta.

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Se seu contraste for médio (ex.: cabelo não tão escuro e pele não tão clara), você utiliza o mesmo nível de contraste nas cores do look (tons levemente diferentes), que é o contraste médio. Opte pela tática “tom sobre tom”, por exemplo, que faz uso da mesma cor da cartela em nuances diferentes, ou, escolha cores “primas”, como o salmão e o rosa, por exemplo, para vestir.

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

Se, por sua vez, seu contraste for baixo (cabelo e pele em tons próximos), seja escuro, seja claro, faça uso de combinações em tons clarinhos, quase monocromáticos, e isso irá te valorizar mais no todo do visual.

moda | dicas de moda | coloração pessoal | consultoria de moda | consultoria de estilo | estudo das cores | cor quente | cor fria | como saber qual cor combina com meu tom de pele

A COLORAÇÃO SERVE NÃO SÓ PARA ORIENTAR NA COMBINAÇÃO DAS ROUPAS, COMO PARA…

  • ajudar na escolha da cor de cabelo;
  • e nos tons de make (base, sombra, batom).

Acima, é possível perceber a diferença destas combinações e seu efeito em cada tom de pele. Vale lembrar que a coloração não serve para te aprisionar a determinadas cores ou pra impôr qualquer regra de vestimenta. É apenas um norte dentro da Consultoria de Estilo pra te auxiliar a se vestir de maneira a se valorizar ao máximo, propondo novas ideias e saindo do lugar comum.

Afinal, independente de roupas novas ou antigas, a primeira coisa que importa é ser feliz! 😉

LEIA MAIS: Manual cromático para iniciantes

beijos e até a próxima,

Marcéli.

Post Anterior

Virei mãe de uma gatinha

Próximo Post

Editorial de Natal: Hope e O Boticário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Voltar ao topo